Posts com Tag ‘The real L word: Los Angeles’

Séries

30 Rock – 4a Temporada

Essa temporada começou mais devagar, engrenando mesmo depois do terceiro episódio. Até agora a história se focou na contratação de mais um ator principal pro TGS e depois disso, Liz ganha seu próprio programa (Frank substituindo Liz como chefe…rs). Tracy, como sempre, rouba cena. Agora seu novo objetivo é ter uma filha, a Chewbaquina Jordan!…rs Poucas participações especiais até agora, sendo a mais marcante a da Whoopi Goldberg, mas teve só uma cena. No geral, a série se mantém boa como sempre.

100 Questions

Eu nem dei bola quando saiu, mas não é que é engraçado? Cópia descarada de “Friends”, o 1º não empolga muito não(como o 1º do “Friends”), mas no 2º já fica hilário (com o trenzinho de bundas….rs). Agora só resta torcer pra continuar porque a emissora lá nos EUA encomendou só 6 episódios já não acreditando muito na série. Até agora está muito bom (só saíram 4 episódios).

The hard times of RJ Berguer

A série vendida como “Hung” misturada com “Superbad” tá mais pra “American pie” encontra “The O.C.” ou “Greek” (essa é mais adequada mas ninguém conhece…rs), mas sinceramente, eu esperava o quê da MTV? O mais interessante é que até agora foram 3 episódios e nada de “Hung” na série, então o que temos é um “Greek” com muito palavrão e putaria. Série pra moleque de 14 anos, basicamente, metade da audiência da MTV (a outra metade adora Crepúsculo e Restart….rs Puta falta de sacanagem viu….rs).

The real L word: Los Angeles

O reality show lembra muito “The L word”, também da Ilene Chaiken. Isso é ruim porque quem assistiu a série (eu recomendo) já viu tudo o que está acontecendo aqui “com as pessoas de verdade”.  Os personagens são idênticos! As situações são idênticas! Tem o casal de lésbicas ricas, tem lésbica pegadora, tem a romântica idealizadora, as super descolada. E tome casamentos, traições, sacanagens, mulheres lindas maravilhosas e por aí vai.

Documentários

Atlantis – The evidence

Documentário de 1 hora da BBC sobre o mito de Atlântida criado por Platão. A historiadora Bettany Hughes (linda!) nos mostra uma série de eventos do mundo antigo (nas ilhas de Thera e Creta) que podem ter servido de inspiração para Platão criar o mito que perdura até hoje. Muito legal.

Through the  wormhole

Uma série do canal Science channel que, ao que tudo indica, vai tratar do embate ciência vs. religião. Um atrativo a mais é a apresentação do programa, feita pelo Morgan Freeman. No primeiro episódio temos 3 teorias apresentadas: deus está presente na matemática, deus está presente na mente humana e deus está no computador. Tudo muito bem explicado, mostrando os prós e contras de cada teoria. A do computador eu achei assustadora, não pelo fato de deus existir ou não, mas pelo que ela apresentou mesmo, algo que lembra “Matrix”. Muito bom esse primeiro episódio, vamos ver os próximos.

Animes

Ghost in the shell – Stand alone complex

Assisti aos 3 primeiros episódios. No 1º, um roubo de cérebro com informações confidenciais. Uma aventura típica de GitS (Ghost In The Shell = GitS), com conspirações, ação, tiros, investigação e tudo se resolvendo no último minuto. No 2º(um filho que procura os pais depois de morrer) e no 3º(um rapaz apaixonado por seu robô) o legal é que a série começa a explorar a questão ética dos robôs/ciborgues, lembrando muito as coisas que Isaac Asimov questionava em seus livros, como por exemplo, se robôs tem sentimentos. Eu sei que a série vai questionar muitos outros pontos do “relacionamento” homem/máquina, mas até agora, está excepcional. Não é atoa que a franquia tem o peso que tem não só nos anime, mas no universo sci-fi.

HQ’s

Vertigo #6

A revista Vertigo geralmente é boa. Mas esse mês, sei lá. Não empolgou. “Constantine” tá a baba de sempre. A “Casa dos mistérios” também está se mostrando desinteressante. “Escalpo” e “Vikings” que estavam muito boas, tiveram histórias mais ou menos. E “Lugar nenhum” eu acho horroroso desde #1. Aliás, quando isso acaba hein? Puta histórinha chata.

Anúncios